“Somos 1 em Cristo” reconhece trabalho de personalidades e instituições evangélicas

O movimento “Somos 1 em Cristo”, realizou na tarde de ontem, na LAASP, um concerto de hip hope gospel, que contou com a participação vários de artistas. 

Alaridos foram distinguidos. (Foto: Jaime Chiquito)

Alaridos foram distinguidos. (Foto: Jaime Chiquito)

Durante o evento, foram distinguidos personalidades e instituições evangélicas que muito têm feito em prol da expansão do Evangelho de Cristo.

“Nós cristãos somos muito apressados em julgar, criticar, em corrigir, mas vagarosos em motivar.” Lamentou o músico Elicinn, mentor da iniciativa e afirmou que, entregar diplomas, “é uma forma que encontramos de reconhecer e motivar os movimentos”.

Micro-Profecia, Pregador das Ruas, os grupos Alaridos e Discípulos, os Djs Labareda de Fogo e Hubba, o grupo filantrópico Deus é amor, o grupo ao Som da Graça, os missionários Dunamis Angola, o grupo Fornalha de adoradores (que realiza saraus gospel), a produtora Massimo Som e a Rádio Gospel Angola, viram seus feitos reconhecidos pela organização do “Somos 1 em Cristo”. 

O movimento “Somos 1 em Cristo”, surgiu para preencher uma “lacuna” que existe no meio de jovens cristãos, disse Elicinn, durante uma entrevista que concedeu ao portal Arautos da Fé, a margem do concerto. “Movimentos evangélicos existem muitos, mas não somos unidos.”

O “Somos 1 em Cristo”, explicou, tem como uma de suas facetas, a unificação do corpo de Cristo.

Elicinn, explicou ainda, que está a trabalhar no desenvolvimento de um núcleo que ajudará a dar suporte as actividades de outros movimentos. 

Músico Elicinn, mentor do projecto. (Foto: Jaime Chiquito)

Músico Elicinn, mentor do projecto. (Foto: Jaime Chiquito)

No mês de Agosto, a LAASP acolherá a segunda edição do “Somos 1 em Cristo”, mas antes disso, disse Elicinn, uma edição especial será realizada em Moçambique. “Um empresário de Moçambique, viu o trabalho que fizemos e está disposto a investir para se fazer isso em Moçambique no dia 28 de Julho.”

Ao concluir a entrevista, Elicinn exortou os artistas no sentido de se envolverem mais na obra de Cristo. “Mais espiritualidade, menos eu. Mais de Cristo, menos de nós. Que o coração, a mente, a boca e os olhos, o corpo em si, estejam ligados no mesmo objectivo e no puro objectivo, que é servir a Cristo em espírito e em verdade.
Homenageados agradecem

O escritor Osvaldo Betatela, agradeceu o gesto e reconheceu que ajudará a aumentar a sua motivação.

Na conversa que manteve com o Arautos da Fé, Betatela, autor do livro “Saiba como ser um empresário com mentalidade do reino”, lamentou o facto dos jovens não gostarem de ler “até a Bíblia”. “Estamos numa sociedade em que os jovens, quase todos, não gostam de ler. Temos de fazer um trabalho de sensibilização para os jovens começarem a ler, começando pela Bíblia.”  

Escritor Osvaldo Betatela. (Foto: Jaime Chiquito)

Escritor Osvaldo Betatela. (Foto: Jaime Chiquito)

Marcio Ferraz, disse que é sempre bom quando o trabalho é reconhecido, principalmente um trabalho filantrópico, como o que a sua organização desenvolve. “Todos os meses realizamos actividades em hospitais, em lares, fazemos sempre uma actividade de arrecadação para doações, essa é a nossa razão de existir.”

Sem muitos apoios, a organização encontrou formas alternativas para levar o projecto adiante. “Graças a Deus, implantamos um conjunto de ideias, com o espírito criativo que Deus nos deu, de desenvolver formas de não só depender dos apoios. Por exemplo, hoje temos aqui a tenda de vendas, confeccionamos coisas, vendemos e com os ganhos compramos os donativos, as sextas básicas.” 

Marcio Ferraz. (Foto: Jaime Chiquito)

Marcio Ferraz. (Foto: Jaime Chiquito)

Para o dia 25 do corrente mês, um evento será realizado no campo da Rádio Nacional de Angola, para arrecadação de donativos. “Vamos realizar ginastica em grupos, futebol salão, basquetebol. Vai ser uma manhã só de desporto, um programa que vai ter sequência.”

Para o referido evento, Marcio Ferraz, pediu que a solidariedade de todos, que deverão levar bens não perecíveis, que em Junho serão entregues ao hospital dos Cajueiros. “Fizemos um levantamento de todos os hospitais, queremos ir para aqueles que estão verdadeiramente desapoiados.”

Comentários

comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios