Ministra da Cultura diz que pastores não podem ser confundidos com comerciantes

A Ministra da Cultura, disse ontem, em Luanda, que o Estado tem a missão de garantir o respeito pela Constituição e pelos direitos dos cidadãos, não podendo por isso permitir a promiscuidade que vem ocorrendo um pouco por todo o país e de que os meios de comunicação social têm dado notícia.

Evento aborda a problemática do Fenómeno religioso em Angola

Evento aborda a problemática do Fenómeno religioso em Angola

“Temos de travar a acção nefasta de algumas denominações religiosas, que colocam em causa o papel espiritual e social daquelas confissões que cumprem a sua missão é que respeitam os limites do seu objecto social.”

Carolina Cerqueira que discursou na cerimônia de abertura da 1 Internacional Conferência sobre a Problemática do Fenômeno Religioso em Angola, realizada pela Escola Nacional de Administração, referiu, que a missão pastoral obriga a formação teológica, sem a qual não pode haver condições para o seu exercício e que “os pastores não podem ser confundidos com comerciantes ou com abutres, que se aproveitam da ingenuidade associada à fé dos crentes, para destes extorquirem o máximo possível.”

A governante disse também, que a missão das confissões religiosas, não se pode confundir com o objecto empresarial, mais ainda, com o benefício de isenções fiscais.

“Temos de travar a acção nefasta de algumas denominações religiosas, que colocam em causa o papel espiritual e social daquelas confissões que cumprem a sua missão é que respeitam os limites do seu objecto social.”

A conferência em que participam várias sensibilidades da sociedade angolana, conta com prelectores nacionais e estrangeiros, e tem o seu encerramento prevista para a tarde desta sexta feira.

 

 

 

Leia na íntegra o discurso da Ministra da Cultura

Discurso da Ministra da Cultura, Conferência Internacional sobre a Problemática do Fenómeno Religioso em Angola

Comentários

comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios