Metodistas querem maior participação na transformação social do país

Os delegados à 34ª Conferência Anual do Oeste de Angola, da Igreja Metodista Unida, recomendam um maior engajamento da congregação na transformação social do país.

Bispo João Domingos

Bispo João Domingos

Segundo os metodistas, a igreja deve estar atenta aos fenómenos religiosos que podem pôr em risco a estabilidade das famílias e a segurança de idosos, crianças e mulheres, para torna-los mais audíveis.

O encontro recomendou ainda o gabinete jurídico da Conferência Anual a interpor uma acção judicial contra igrejas e agências funerárias que usam, de forma desautorizada, o símbolo ou sigla do Metodismo Unido como sua logo marca.

Reunidos de 09 a 13 de Janeiro na cidade dos Sumbe, província do Cuanza Sul, os delegados recomendaram a igreja a adquirir, junto do Ministério da Saúde, materiais e medicamentos básicos, para acudir as comunidades carenciadas.

“Que doravante nas Conferencias Anuais e Distritais, se incorpore a abordagem de temas sobre saúde, com vista a maior disseminação e conhecimento”, lê-se nas conclusões finais.

A conferência, que contou com a presença de 649 Delegados, sendo 335 Cléricos e 314 Leigos, decorreu sob o lema “Metodistas convertidos, em Busca da Santidade” e foi presidida pelo Bispo Gaspar João Domingos.

O encerramento foi antecedido de um encontro entre o governador provincial, Job Capapinha, e o bispo Gaspar João Domingos.

Estiveram também presentes na missa solene de encerramento, o governador provincial do Bié, Pereira Alfredo, o general Eusébio de Brito Teixeira, magistrados, membros do governo provincial, pastores, bispos, representantes de partidos políticos e convidados.

Fonte: Angop

Comentários

comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios