Igreja Templo de Amor Deus Vivo apregoa “curas milagrosas”

Madalena Joaquina, doente há mais de quatro anos, já percorreu diversas unidades hospitalares na província do Huambo em busca de solução para o seu problema. Ela padece de uma inflamação nos pés. A ansiedade de andar e de realizar outras actividades fez com que gastasse muito de dinheiro em tratamentos.

PROFECIA E MILAGRES

Desesperada, ouviu falar da igreja “Templo de Amor Deus Vivo”, situada no Zango 1, bairro Muxima Moxi. Para lá foi por intermédio de familiar, na esperança de encontrar uma solução definitiva. Em Luanda, Madalena Joaquina arrendou uma casa no Zango 1, nas imediações da igreja, para facilmente ir aos cultos e as secções de cura, pois o pastor promete curar qualquer problema de saúde.

As pernas de Madalena Joaquina continuam inflamadas, mas ela acredita que em pouco tempo, “com a ajuda do profeta vai voltar andar. Basta ter fé e acreditar em Deus que tudo é possível”, disse.

O Luanda, Jornal Metropolitano visitou a igreja que fica no meio do bairro, no Zango 1. A localização não é fácil. Mas com a ajuda de motoqueiros conseguimos chegar ao templo. No local, para o nosso espanto, encontramos inúmeros carros caros como os Toyotas Land Criuser, Fortune e Lexus. Também estavam ali viaturas de outras marcas e modelos.

A Igreja Templo de Amor Deus Vivo, cujo profeta é o papa Kaumba, é frequentada por pessoas de vários os extractos sociais que vão àquela igreja com o propósito de receber a bênção do profeta que, segundo os crentes tem dons de adivinhação, expulsão de demónio e de fazer os casamentos acontecerem.

Barulho e milagres

O barulho proveniente do interior da igreja despertou a atenção da nossa equipa de reportagem. Eram os gritos de uma crente que sofreu um acidente de viação e desde que saiu do hospital não consegue largar a muleta e nem retirar o gesso.

À cidadã que vive nos Mulenvos de Cima o profeta Kaumba perguntou: “ Desde quando é que anda de muletas”? Pelo que a doente respondeu: “ há mais de seis meses. Faço várias orações e não melhoro”.

Dada a resposta, papa Kaumba pediu a todos os presentes para que levantassem as mãos. Este ritual e outros que aconteciam eram exibidos numa tela, onde as pessoas podiam ver o que se passava ali. O profeta atirou azeite nas pernas da senhora, os obreiros receberam as muletas e de seguida o “ mestre” disse: “ agora anda, anda devagar”. De repente a crente começou a coxear aos poucos e todos crentes começaram a gritar e a aplaudir.

Logo, O profeta Kaumba olhou para outra crente que estava sentada, acompanhada de dois filhos e perguntou-lhe: “por quê que vieste aqui parar?”. A resposta foi: “ estava a perder a visão…”. O pastor nem deixou que ela acabasse de explicar. Interrompeu a senhora e dizer-lhe: “todos os dias às 19h, saem muitas lágrimas dos teus olhos. Até ficar com estas crianças para você é muito difícil?”. Pelo que a mulher respondeu prontamente: “ É mesmo isso”.

O profeta virou-se para a filha da mulher e gritou: “ está tua filha nasceu com sorte, mas foi-lhe roubada” e apontando para o rapaz disse “ o seu destino já foi vendido”.

O milagreiro ordenou que o casal de irmãos passasse para frente e juntasse as mãos. “Não tenham desconfiança”, disse o pastor que os lançou um sopro e mandou-lhes para casa. “ Vocês estão curados”, anunciou.

Moradores sem sossego

Jacinto Moreira morador do bairro Muxima Moxi, no Zango 1, disse que a proliferação de igrejas é preocupante e tira o sossego que anteriormente os habitantes da zona tinham. “ Num bairro pequeno e em crescimento não se admite a existência de quase 10 igrejas . Mas, o que mais nos preocupa é o barulho que algumas igrejas fazem, principalmente, nos fins-de-semana em que queremos descansar. Não podemos fazer nada…”, destacou Jacinto Moreira.

O idoso apontou como solução para a problema da proliferação de igrejas uma fiscalização permanente, no sentido de se evitar outros constrangimentos. “ Tenho duas vizinhas que vieram de uma província, arrendaram uma casa aqui para frequentar a igreja do Profeta Kaumba. Ela dizem que querem tratar da saúde. Mas, o que me chamou atenção é o facto de uma delas estar em estado considerado grave. Acho que as pessoas quando estão doente deveriam ir ao hospital e não na igreja”, criticou Jacinto Moreira.

O secretário-geral da Igreja da Templo de Amor de Deus Vivo, Carlos António da Costa, contradiz a tese do barulho e afirma que quando a igreja central começou a ser construída, no Zango 1, ainda não existia casas ao redor. Hoje, dado o crescimento do bairro, uma equipa municipal da cultura os orientou a baixar os decibéis do som para os níveis que são permitidos por lei.

“ Os moradores que vivem ao redor da nossa igreja não tem motivo de queixa, porque temos aparelhos para medir o som e não extravasamos, porque temos consciência que pode ser prejudicial para os nossos crentes”, disse.

“Checkup” feito com os olhos

Dois jovens, se levantaram e disseram que tinham muitos problemas. O profeta Kaumba perguntou-lhes sobre o grau de parentesco que tinham. Responderam que eram irmãos. De repente, o pastor, num tom de voz muito alto, gritou: fiz um check-up. Entrei no teu sangue, apontava para um deles, e vi que os vossos grupos sanguíneos são diferentes, “ um é do tipo “O” e o outro do tipo “A”. Não são irmão, não têm ligação familiar, aqui não é sítio de mentiras. Quando vêem para aqui falem sempre a verdade.

Não sei o que vocês querem. Vão, vão. Assim seja”, expulsou-os. Os assistentes da igreja tiraram os rapazes do auditório. A multidão, eufórica com o culto e com a forma como o profeta desvendou o mistério, não se importou com os rapazes.

Na Igreja Templo de Amor Deus Vivo todos as situações que envolvem os crentes são resolvidas na frente de todos. Há casos que obrigam a várias secções. Também aparecem casos para os quais o profeta diz que nada pode fazer, alegando não ter ainda revelação.

Fernando, um dos pastores da citada igreja argumenta que as curas feitas na igreja “são realizadas através da fé que os crentes. “Já houve muitos milagres feitos na presença de todos os crentes e em muitos casos as pessoas aparecem na igreja pela primeira vez. São pessoas que passam por problemas durante muito tempo e encontram evigoramento no Tempo de Amor Deus Vivo”., justificou.

Fonte: Jornal Metropolitano

Comentários

comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios