Um ponto de ordem. Urgente!

Acho e continuarei a achar que os artistas, produtoras… devem sentar-se à mesma mesa para encontrar uma solução: NÃO PODE CONTINUAR A HAVER ACTIVIDADES CRISTÃS, COM O MESMO OBJECTIVO A ACONTECEREM NO MESMO DIA E POR VEZES COM OS MESMOS ARTISTAS COMO CONVIDADOS.
ponto
 
Olhemos para um caso recente:
 
A Associação dos Músicos Cristãos de Angola -ASSO-MÚSICA, está a realizar um “Festival de solidariedade a favor de Moçambique”, no dia 27, na Praça da Independência e refere que estarão presentes “os melhores artistas gospel do mercado” e apela a participação de todos. “Participe e traga o seu donativo”.
 
No mesmo dia, a escassos mestros, no Cine Atlântico, vai acontecer um Show Gospel, em “solidariedade com as vítimas abatidas pelas fortes enxurradas que assolaram a província de Benguela, e as que foram afectadas pelo ciclone IDAI, na cidade da Beira, em Moçambique”, noticia OPaís na sua edição de domingo.
 
O evento é promovido pela Ordem dos Pastores Evangélicos de Angola (OPEA).
 
Dele farão parte os cantores Miguel Buila, Nsimba Reoboth, Kapakata, Israel, Filhos do Ngana, Irmã Cubana, Solange de Nery, Cutana, Belmiro e outros.
 
Para este caso em particular, entendo que, pelas sua natureza a OPEA – que congrega ou devia congregar os pastores e a ASSO-MÚSICA – que congrega ou devia congregar os músicos, fariam mais e melhor se estivem de “mãos dadas”.
 
Fico com a impressão, espero estar enganadíssimo, que líderes (pastores) e líderados (músicos), estão a disputar algum protagonismo ou mesmo navegando nas mesmas águas, não se conhecem.
 
Contudo, as actividades acontecem no sábado, ainda há tempo para conversar e fazer algo melhor e que testemunhe o Cristo ressurecto.

Comentários

comentários

Gil Lucamba

Jornalista, Fundador e administrador do portal de notícias Arautos da Fé.

Mais Artigos - Website

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios