Aventureiros precisam-se! Mas…

Navegava no Facebook, em busca de novidades. A cronologia me apresenta notícias de páginas que sigo e de amigos que partilham as suas vivências, quando um anúncio do “maior evento de música gospel”, prendeu a minha atenção. 

Concerto de música gospel

O cartaz era bonito e atraente, apresentava um concerto com as maiores estrelas da música gospel angolana, numa ilha. Os ingressos, não dizia o cartaz, os mais caros da história da música gospel. Encantado com a publicidade, não relevei o preço. Pareceu-me que se tonaria a maior experiência imersiva da década.

Pensei: Ilha, estrelas… farei fotos para o Facebook, Instagram… que vão matar de inveja muitos dos meus amigos.

Da ilusão à desilusão, demorou o tempo de ir ao local, que não tinha a mínima estrutura para acolher o evento. Não tinha show, não tinha acomodação, aliás, não tinha organização, para tristeza de algumas dezenas de espectadores que, como eu, tinham pago por aquele evento de sonhos. 

Como se quisesse justificar o desaire e se inocentar, um jovem em serviço, me disse que o chefe, queria por os colaboradores a trabalhar por amor, o que fez com que o trabalho preparatório que tinha de ser feito, não foi feito. 

Soube também, que o mentor do fracasso, nunca antes realizou um evento pequeno com sucesso. Fome e desorganização, são as marcas da sua organização. 

Em conversa com uma amigo, dias depois, me explicou que uma proposta de evento como aquela, precisaria de vários meses de preparação, senão mesmo ano, com colaboradores qualificados e dinheiro. O negócio da música, disse, não se compadece com certas aventuras. Os da igreja, debochou, pensam que só precisam de longas orações e tudo o resto se faz automaticamente.

O telefone tocou, acordei. Que pesadelo! Exclamei. Depois caiu a dúvida: foi um sonho ou a mente estava a revisitar arquivos históricos! Muitas coincidências com alguns concertos que já assisti. Alguns barulhentos, com mais de 20 intervenientes, sem equipamentos adequados, sem boa acomodação, enfim. 

Aventureiros precisam-se! Não há dúvidas. Pois, pela sua audácia, muitas vezes nos levam a viver coisas (boas) nunca antes pensadas. Mas é necessário que os aventureiros da música, percebam que evento de qualidade exige bom investimento, propaganda positiva, pessoal qualificado, bons artistas.

Mas não se chega ao bom investimento, sem o conhecimento necessário. Então, primeiro estudar e depois o resto.   

Comentários

comentários

Gil Lucamba

Jornalista, Fundador e administrador do portal de notícias Arautos da Fé.

Mais Artigos - Website

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios