Enoque Lúcio retoma carreira musical e anuncia novo vídeoclipe

Depois de um longo tempo dedicado exclusivamente à formação, o músico evangélico Enoque Lúcio, está de volta e inicia neste mês de abril a promoção do seu próximo trabalho discográfico.

Enoque Lúcio. (Foto: Fernando Ademora)

Enoque Lúcio. (Foto: Fernando Ademora)

Em declarações ao portal Arautos da Fé, o músico disse que “graças a Deus está a recomeçar bem” e com “maior intensidade” quer dar continuidade a sua carreira.

Explicou que dedicou algum tempo a estudar porque acredita que há maior probabilidade “das coisas darem certo” quando se tem uma formação. “Sem formação não temos como ter grandes oportunidades, razão pela qual demos um freio na música e agora estamos com toda vontade de louvar.”

Natural da província de Benguela, Enoque Lúcio que é licenciado em Farmácia, por razões académicas residiu até a bem pouco tempo na província do Huambo e agora, vai frequentar uma pós graduação no ramo da saúde, em Luanda.

A sua presença em Luanda, é relevante para a sua carreira musical, por ser “o centro da produção e divulgação em termos de música”, referiu.

Com a Sandjuka Produções, informou, trabalha para a produção de um Maxi Single, que estará “disponível a médio prazo”.

“Por agora trabalho num vídeoclipe que já está na recta final. Temos duas músicas promocionais gravadas e que têm bastante qualidade”, destacou e anunciou que está aberto para atender os convites que lhe forem endereçados.

Com uma carreira a solo, tem uma música “Aleluia” no estilo Kilapanga, mas é com o estilo Slow Rock, com que mais se identifica.

Música gospel no Huambo

Segundo Enoque Lúcio, embora o mercado “ainda” seja pequeno “por causa das placas de igrejas”, a música gospel na província do Huambo tem “evoluído bastante” e tem sido “motivo de grande debates”.

“Alguns estão um pouquinho receosos porque na verdade, não tem um mercado tão aberto, diferente de Benguela. Em Benguela já há abertura em termos de música gospel.”

O artista, entende que a música gospel não “deve ser feita com placas de denominacionais”, pois limita o seu alcance. “Tal como Jesus não escolheu lugares por onde andou, nós também temos que jogar a semente. Quem tiver de colher vai colher.

Comentários

comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios