“Cobiçada” pelo mercado secular viu no gospel seu porto seguro

Trifena Regina do Espírito Santo, no meio artístico “Trifena” é uma cantora e compositora angolana, que tem o Rnb como seu estilo de eleição. Começou a cantar aos cinco anos de idade num grupo coral infantil, na República Centro Africana.

Trifena, a senhora do Rnb

Trifena, a senhora do Rnb”

Teve formação musical na Igreja Metodista com o professor Mateus Júnior e na Matshow com o professor Massossi Max.

Membro da Igreja Evangélica Pentecostal, Ministério de Deus da Graça Angola, em 2017, participou do festival da canção de Luanda, onde arrebatou o prémio de melhor intérprete. Antes deste prémio, disse ao Arautos da Fé, trabalhou com vários cantores gospel, como corista. “Não me sentia preparada para assumir uma carreira a solo, por ser uma pessoa muito exigente e muito certeira nas coisas.”

Em 2019, decidiu pela carreira de música cristã a solo.

Contou que já foi “cobiçada pelo mercado secular. “Não me arrependo em ter cantado músicas seculares. Foi uma experiência e eu deixei muito claro que queria fazer gospel, se bem que aqui é mal interpretado”.

Trifena que aposta numa forma de diferente de fazer música gospel, afirma que canta gospel para anunciar a Boa Nova, à cristãos e não cristãos.

Para a cantora, o mercado já tem “bons” produtores de música gospel e apontou Isaac Cadete, David Estevão, Hino Sanumbila, como exemplos.

Comentários

comentários

Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


Inscreva-se para receber as novidades por email

* campos obrigatórios